Desenlace

[Bianca B., 25 anos, psicóloga. Redatora e revisora fixa do projeto Curinga. @biancabrbz]

|Texto revisado por Gabi Martins e Juliana Veríssimo|



Quando perdemos (ou deixamos) algo - ou alguém - pode ser muito difícil organizar o que fica em nós após a despedida…


Quando acabou, busquei significado. A finitude estava escancarada em toda sua imensidão. Não foi apenas esse fim, experienciei novamente todos os outros pelos quais já passei. Busquei compreender com os grandes filósofos do nihilismo, absurdismo, existencialismo. Não resolveu da forma como queria, mas foi o rito de passagem que eu precisava. Todo o tempo e amor que te dava, agora estavam sobrando. Voltei esse excesso para mim mesma. Perdi você, mas conheci a mim mesma. É como diz a canção:


“Não quero ficar dando adeus

Às coisas passando

Eu quero é passar com elas”





E você? O que aprendeu sobre si mesmo após o fim de um ciclo?



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo