• Vick

Liberdade ao privado

[Victória Secco Pizzirani, 20 anos, feminino, estudante de Arquitetura e Urbanismo, voluntária do Projeto, @vick_pizzirani]


Cada indivíduo é único, tem sua forma de pensar e agir, mas até que ponto? Até quando ele pode ser livre? Em que ponto ele se torna privado?


John Locke propagava o conceito de que, assim como o direito à vida, todos nós tínhamos garantidos o direito à propriedade privada e à liberdade. Sempre me questionei em relação a isso, como que a liberdade se estabelece dentro de um espaço ou relações privadas, e foi aí que entendi, entendi o quanto o espaço individual e íntimo de cada um é tão importante.


Em nosso íntimo nos libertamos da forma mais primitiva, nos conhecemos e entendemos quais nossas questões, vontades, desejos e prazeres. É nesse ponto que podemos ser nós mesmos. Mas até onde posso ser livre?


Não sei se é essa a resposta correta mas acredito que seja até não ferir e/ou violar a liberdade alheia. Possamos ser livres da forma que desejarmos contanto que nós respeitemos. Pois a partir do ponto em que ultrapassamos a linha da propriedade do outro, violamos eles e também deixamos de respeitar ambos os limites. Por conta disso, vejo que é de extrema importância se conhecer, se respeitar, poder entender e encontrar seus limites para que assim possamos reconhecer quando são ultrapassados.


Ademais, negligenciar esse limite e invasão também é violento. Invadir o íntimo, exigir explicações de comportamentos que só dizem a respeito de um único ser também fere. Impedir a liberdade fere o espaço privado do outro.


Reflito todos esses pensamentos dentro de uma sociedade que encontra necessidade de taxar cada ação do indivíduo, a qual (parece) ser incapaz de respeitar a divergência e a liberdade alheia. Minhas razões, opiniões, desejos e orientações só dizem respeito a minha pessoa, são o meu espaço privado dentro da minha liberdade.

E aí curinga, conta pra mim qual a sua relação com seu corpo e pensamentos (suas propriedades privadas) e com a liberdade. O que você achou dessa reflexão, muito viajada?!

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Serena