O Espelho

[Juliana Veríssimo, 18 anos, cis, branca, estudante de Administração, @verissimo.juh IG]


Quase um desabafo sobre como foi lidar, durante anos, com uma constante insegurança a respeito de meu corpo.


Meu corpo está comigo desde sempre: ele é minha casa, o lugar que usei para expressar hobbies que, desde muito nova, gostava... Como a dança. Mas, com o tempo, me senti insegura por me achar magra demais em comparação com as outras meninas. Cada vez mais ouvia que era magra demais, que deveria engordar. Com o tempo, comecei a usar o moletom como um escudo, para não precisar deixar meu corpo à mostra sob os olhos de todos.

Criei inseguranças que nunca havia sequer pensado que eram um problema.

E quanto mais me olhava no espelho, mais me questionava o porquê do meu corpo ser desse jeito.

O espelho passou a ser algo que me deixava insegura, e estimulou a baixa autoestima; autoestima que demorou anos para ser reinstaurada de maneiras diferentes.

Em 2019 foi quando realmente aprendi a amar meu corpo com todas as suas "imperfeições" e "defeitos" e pude lembrar que ele é meu lar. Voltei a me olhar no espelho sem julgamentos, mas sim com admiração. E, mesmo sabendo que ainda haverá inseguranças, sei que sempre há tempo de aceitá-las.


Com o passar dos meses, deixei de lado os moletons que antes serviam de escudo e que me faziam sentir um pouco mais segura.

Já passou por algo semelhante? Como foi lidar com essa insegurança? Todo esse processo de se aceitar foi necessário para seu crescimento?

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Moldes